Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Uma Palmada Bem Dada
Cecilia Meireles.
É a menina manhosa
Que não gosta da rosa,
Que não quer A borboleta
Porque é amarela e preta,
Que não quer maçã nem pêra
Porque tem gosto de cera,
Porque não toma leite
Porque lhe parece azeite,
Que mingau não toma
Porque é mesmo goma,
Que não almoça nem janta
porque cansa a garganta,
Que tem medo do gato
E também do rato,
E também do cão
E também do ladrão,
Que não calça meia
Porque dentro tem areia
Que não toma banho frio
Porque sente arrepio,
Que não toma banho quente
Porque calor sente
Que a unha não corta
Porque fica sempre torta,
Que não escova os dentes
Porque ficam dormentes
Que não quer dormir cedo
Porque sente imenso medo,
Que também tarde não dorme
Porque sente um medo enorme,
Que não quer festa nem beijo,
Nem doce nem queijo.
Ó menina levada,
Quer uma palmada?
Uma palmada bem dada
Para quem não quer nada!

POESIA


Poesia A poesia, ou gênero lírico, ou lírica é uma das sete artes tradicionais, uma forma de linguagem.
A poesia é uma linguagem verbal criativa.
Os gêneros de poesia permitem uma classificação dos poemas conforme suas características.
O poema épico é, geralmente, narrativo, aborda temas como a guerra ou outras situações extremas. Já o poema lírico pode ser muito curto.
Poesia é a expressão de um sentimento, como por exemplo o amor, palavras que tocam a alma.
A matéria-prima do poeta é a palavra, ele tem toda a liberdade para manipular as palavras, mesmo que isso implique romper com as normas tradicionais da gramática. 
Confira algumas poesias de grandes poetas que fizeram história.
·         Carlos Drummond de Andrade
·         Cecília Meireles
·         Fernando Pessoa
·         Manuel Bandeira
·         Mario Quintana
·         Vinícius de Morais
http://www.smartkids.com.br/especiais/poesia.html<acesso> em 13/12/2012 as22:03

O que é Poesia:

Poesia é um gênero literário caracterizado pela composição em versos estruturados de forma harmoniosa. É uma manifestação de beleza e estética retratada pelo poeta em forma de palavras.
No sentido figurado, poesia é tudo aquilo que comove, que sensibiliza e desperta sentimentos. É qualquer forma de arte que inspira e encanta, que é sublime e bela.
Existem determinados elementos formais que caracterizam um texto poético - como por exemplo, o ritmo, os versos e as estrofes - e que definem a métrica de uma poesia.
A métrica de um poema consiste na utilização de recursos literários específicos que distinguem o estilo de um poeta.
Os versos livres não seguem nenhuma métrica. O autor tem liberdade para definir o seu próprio ritmo e criar as suas próprias normas. Esse tipo de poesia é também designada por poesia moderna, na qual se destacam elementos do modernismo.
A poesia em prosa também dá autonomia ao autor para compor um texto poético não constituído por versos (desde que haja harmonia, ritmo e a componente emotiva inspirada pela poesia).
 http://www.significados.com.br/poesia/<acesso em 13/12/2012 as 21:54

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012





Vai dormir, porra!de Adam Mansbach


O livro procura mostrar o desespero dos pais ao tentarem, sem sucesso, colocar seus filhos para dormir.

Dados do produto
Título: Vai dormir, porra!
Título original:
ISBN: 9788575426784
Páginas: 32
Ano da edição: 2011
Edição: 1ª
Autor: Adam Mansbach


http://www.revide.com.br/guia-cultural/livros/mais/vai-dormir-porra/

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012



Para que mesmo serve a literatura infantil?   Por: CICERA ALVES

É na escola que a criança começa ter os seus primeiros contatos com leituras, seja ela uma historinha de faz de conta ou   com conteúdos pedagógicos. No entanto quando se pergunta para que serve  a literatura infantil, praticamente não se ver valor neste tipo de leitura, que tem uma linguagem diferente daquelas que se voltam apenas para o entendimento da língua portuguesa ,sentenças matemáticas e outra disciplinas, o que se diria é que tal literatura não faz nem falta a criança nos seus primeiros anos escolares. Mas queremos chamar atenção para a literatura como arte e como prazer que emana do ser humano, e por que não dizer das crianças que em seus primeiros contatos com leitura são levados a um mundo imaginário, que é todo em particular o seu modo de   e  ver e entender as coisas. Então ler uma literatura infantil nos anos iniciais de escolarização faz toda a diferença para uma criança, principalmente como anda hoje em dia sociedade, com pressa pelo acumulo de  capital e que seu tempo só está em volto de afazeres para vida financeira e pouco sobra  para apreciar uma obra literária e deixar seu prazer e sentimento brotar de dentro de si. Então fazemos uma pergunta significativa, porque tão cedo não deixar esta criança ser criança, viver como criança, sentindo coisas de criança e ler sua literatura infantil? Na verdade será o prazer da arte pela arte,  o prazer pela leitura deve nascer desde cedo em cada criança e que estas se sintam, podendo criar e recriar em suas mentes os significados que quiserem dar a esta ou aquela historinha, pois sonhar é algo livre dentro das    criança e dentro dos adultos também.Então é para isto que a literatura serve para  fazer com que se permita  a oportunidade de sentir prazer em ler e viajar pela leitura em um mundo imaginário.



CICERA ALVES
O primeiro contato com a disciplina  literatura infantil, foi bastante prazeroso, a professora Giselly  Moraes nos recepcionou de maneira calorosa e nos a ela também, onde na ocasião  um grande questionamento foi feito: o que é literatura infantil  e educação infantil?
Bom, desde já somos instigados a descobrir o que realmente é literatura infantil e  como ela pode ser trabalhada  na educação infantil.
A dinâmica realizada em sala foi desafiadora, pois de uma única frase, toda a sala participou colocando outras palavras que se ligassem a frase já existente. E a frase: ERA UMA VEZ, foi vista por mim e pelos  demais colegas da turma de uma maneira diferente como estamos acostumadas a vê-la em contos e fábulas , varias outras palavras se somaram a esta frase e foram aos um apequena história com todas nas outra palavras que foram surgindo da mente de cada aluno. A  nossa história foi:
A menina que queria viajar
 Era uma vez a historia de uma menina que seu sonho era viajar, porém tudo não passava de fantasia que a menina fazia toda noite na frente do espelho devido a literatura que lia, e de tanto ler quase se tornara realidade. Um dia, a menina que fazia arte e dava risada com toda magia que fazia em seu sonho de infância, pode em fim realizar sua aventura que saiu do plano de sua imaginação. Moral da história: SONHO PODE SE TORNAR REALIDADE.
E desde já lhe convidamos para está conosco no nosso  blog:
         VIAJANDO  PELA  LITERATURA  INFANTIL
A literatura infantil é importante para despertar na criança o gosto e o prazer de ler.( Por: Cicera Alves)


 O gosto pela leitura acontece quando a mediação existe, ou seja, haverá alguém que nos incentivará a ler algo, relações são trocadas e algo acaba sendo compartilhado. O que se ler, é sempre causa de incentivo de outros. Alguém indica e logo  se vai em busca, se há realmente este prazer pela leitura, isto pode acontecer com a criança nos seus primeiros contatos com a leitura, sendo incentivado pelo professor na escola.
Mas afinal qual a importância da literatura infantil?(por: Giucelly)

Além de despertar na criança ou adulto o interesse pela leitura, a literatura infantil busca proporcionar emoções e situações pouco comuns no nosso cotidiano. Nos transporta para outras estórias e histórias, onde podemos ser o que quisermos, sem sair do lugar, tendo apenas como ferramenta principal uma imaginação criativa e ilimitada. 
A literatura infantil é uma arte e assim como todas as artes dependem do ponto de vista individual do leitor ou observador, pois o que pode me tocar profundamente pode não tocar em você, é tudo uma questão de interpretação pessoal. Algumas pessoas associam a literatura infantil a textos, livros, poemas e outros que estejam direcionados apenas para as crianças, ou ainda, que busquem o aperfeiçoamento da linguagem, mas a literatura infantil é uma arte e assim como todas as artes estão disponíveis para qualquer faixa etária, o único pré-requisito é permissão para se deixar envolver, ou seja, pessoas abertas para sentir emoções. 
Muito se banaliza a arte nos dias atuais, e muitos acreditam que só é arte se gerar renda, lucros e retorno. A experiência artística vai além do que se pensa, elaborar um livro, produzir um quadro, compor uma musica, construir artefatos de argila ou madeira e outras coisas mais, isso seria arte concreta, mas interpretar e sentir essa arte também é arte. Vamos viajar em um livro infantil, podemos ser um animal, qualquer personagem ou um objeto, tudo que a imaginação nos permitir avançar, isso que é a experiência da entrega e da emoção pela arte. A arte nos dias atuais perdeu sua essência, pois o capitalismo banalizou de forma tão devastadora,  que os sonhos se tornaram sonhos de consumo, se antes a literatura me transportava para um reino encantado onde eu era a princesa, hoje eu posso ser só eu! Basta ter apenas um carro do ano, um bom emprego, um apartamento de frente para o mar lotado de aparelhos eletrônicos de ultima geração e uma gorda conta bancária, num estralar de dedos o príncipe aparece de carne ossos diante de mim. O capitalismo diz você pode ter tudo o que quiser basta ter dinheiro, e é comum ouvir as pessoas dizer que o dinheiro não traz felicidade, mas manda comprar!
Afinal depois de tanto blá, blá,blá qual a importância da literatura infantil? Do meu ponto de vista é encantar, transmitir, introduzir, integrar as culturas, transportar, transformar, mas principalmente permitir que um mundo tão violento, marginalizado, vulgar e nocivo possa existir pessoas que se sensibilizem e se emocionem com as artes mesmo que sob óticas multiculturais. 

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Literatura Infantil

O Ratinho, o Morango Vermelho Maduro e o Grande Urso Esfomeado
Esta é uma divertida fábula sobre a esperteza dos pequenos contra a força dos gigantes. O ratinho que protagoniza as cenas tenta esconder um morango maduro de um grande urso que, aliás, não aparece na história. Um interlocutor oculto, mais esperto ainda que o rato (e com o qual a criança se identifica), é quem vai narrando a história, ao mesmo tempo que convence o ratinho a dividir o morango com ele.
Autor: Audrey Wood
Ilustrador: Don Wood
Tema transversal: Ética
Formato: 24,5 x 27 
Número de páginas: 32
Acabamento: Grampo
ISBN: 9788574121871

http://www.brinquebook.com.br/livro.php?livro=174

sábado, 1 de dezembro de 2012


Para abrir oficialmente o nosso blog, convido todos a ler um belo poema que fala de ciclos da vida. http://pensador.uol.com.br/poesias_de_carlos_drummond_de_andrade

 Para Sempre 

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.
Carlos Drummond de Andrade

 Olá gente! Bem vindos ao nosso mundo literário e nessa viagem pelo mundo dos contos, fábulas, estórias e outros, iremos lhes mostrar tudo que a literatura infantil é capaz de fazer, inclusive tudo que não é literatura infantil também!